Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

Desemprego de longa duração é "eutanásia social"

Afirmação é do presidente da Cáritas Portuguesa.
Lusa 21 de Fevereiro de 2016 às 05:17
Desempregados "estão a ver roubado um direito inalienável, o direito ao trabalho", diz Eugénio Fonseca
Desempregados 'estão a ver roubado um direito inalienável, o direito ao trabalho', diz Eugénio Fonseca FOTO: Vítor Mota

O presidente da Cáritas Portuguesa, Eugénio Fonseca, afirmou que o desemprego de longa duração é "uma eutanásia social" imposta às pessoas, que as faz sentir "inválidas" e "sem projeto de vida".


"Não nos podemos conformar com isso, porque há gente que hoje tem 40, 45 anos e está há três ou quatro anos sem trabalho", com compromissos familiares a assumir e cuja esperança de encontrar um emprego é "cada vez mais ténue", disse Eugénio Fonseca, que falava à agência Lusa a propósito da Semana Nacional da Cáritas, que começa hoje.


Eugénio Fonseca defendeu que, antes de se trazer para a discussão pública temas como a eutanásia, deve olhar-se para estes desempregados, que "estão a ver roubado um direito inalienável, o direito ao trabalho", e não as deixar "morrer em termos societários e por falta de recursos"

presidente da Cáritas Portuguesa Eugénio Fonseca desemprego
Ver comentários