Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
8

DESTINO DE CRUZ CONHECIDO QUARTA-FEIRA

O Supremo Tribunal de Justiça, que analisou esta terça-feira o pedido de ‘habeas corpus’ de Carlos Cruz, que põe em causa a saída em liberdade do apresentador de televisão ou o seu prosseguimento em prisão preventiva, adiou para quarta-feira o anúncio da sua decisão.
15 de Julho de 2003 às 17:01
O pedido de “habeas corpus” apresentado pela defesa de Carlos Cruz, que se encontra em prisão preventiva desde 1 de Fevereiro último, foi analisado esta tarde em sessão pública. Ainda assim, a decisão do Supremo Tribunal de Justiça só será conhecida quarta-feira.
Na sessão de hoje, o Ministério Público defendeu o prolongamento da prisão preventiva de Carlos Cruz, pedindo o indeferimento do ‘habeas corpus’ apresentado pelo advogado de defesa do apresentador.
Serra Lopes reiterou os argumentos de que o seu cliente desconhece os factos que lhe são imputados. O advogado defendeu que Carlos Cruz não teve acesso ao princípio do contraditório, medida que lhe permitia contrariar as suspeitas de que é alvo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)