Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Detenções e feridos em protesto pela democracia em Hong Kong

Distúrbios começaram por volta das 22h30 de sexta-feira.
27 de Setembro de 2014 às 06:32
Polícia usou gás pimenta para tentar dispersar manifestantes
Polícia usou gás pimenta para tentar dispersar manifestantes FOTO: Bobby Yip/Reuters

Os protestos contra a decisão de Pequim de limitar o sufrágio universal em Hong Kong resultaram na noite de sexta-feira em 13 detenções, incluindo do líder estudantil, e em vários feridos, com a polícia a usar gás pimenta para dispersar os manifestantes.

Os distúrbios começaram por volta das 22h30 de sexta-feira (15h30 em Lisboa), quando um grupo de manifestantes escalou as vedações de metal e entrou numa antiga área pública denominada Praça Cívica, ao lado do complexo de Tamar - que alberga o gabinete do chefe do Executivo, o Conselho Legislativo (parlamento) e as principais secretarias do governo de Hong Kong -, segundo a Rádio e Televisão Pública de Hong Kong (RTHK).

A polícia usou gás pimenta para tentar dispersar os manifestantes, que se protegiam com guarda-chuvas, máscaras cirúrgicas e óculos de motociclista, escreve a AFP, ao dar conta que mais de 100 manifestantes forçaram os portões, e que 50 continuavam no local na manhã deste sábado.

detenções feridos protesto democracia hong kong
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)