Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

DIAS FERREIRA ACUSA SANTANA LOPES

O ex-dirigente do Sporting Clube de Portugal e comentador desportivo António Dias Ferreira acusou, segunda-feira à noite, o actual primeiro-ministro, Pedro Santana Lopes, de, enquanto presidente do clube de Alvalade, ter pressionado a RTP para o afastar do programa “Jogo Falado”, em 1995.
12 de Outubro de 2004 às 08:14
António Dias Ferreira
António Dias Ferreira FOTO: arquivo cm
“Os clubes fazem pressão ou tentam fazer pressão sobre os órgãos de comunicação social. Não tenho dúvidas nenhumas”, referiu o advogado no programa desportivo “O Dia Seguinte”, transmitido pela estação de televisão SIC Notícias.
“Todos sabem as pressões de que a RTP era alvo por causa dos meus comentários”, acrescentou o ex-dirigente do Sporting recordando que na altura o presidente do clube era o actual primeiro-ministro e que este acabou por conseguir o seu afastamento do programa “Jogo Falado”.
“Tal como agora fez o ministro dos Assuntos Parlamentares, em 1995 Pedro Santana Lopes pôs a bola na marca de penálti para ela ser chutada. Na altura, tal como agora, veio o pretexto para correrem comigo”, aludiu Dias Ferreira, comparando a situação que viveu com o sucedido ao professor Marcelo Rebelo de Sousa na TVI.
“Toda a gente sabe que eu saí do ‘Jogo Falado’. Agora é só perguntar quem me substituiu”, salientou o comentador desportivo, recordando o facto de Santana Lopes, após abandonar a presidência do Sporting, em 1996, ter ocupado o seu lugar no referido programa da RTP.
PAULO CATARRO NEGA PRESSÕES
O jornalista Paulo Catarro, que apresentava e coordenava o programa "Jogo Falado", negou que o afastamento de Dias Ferreira do programa tenha resultado de pressões exercidas por Pedro Santana Lopes. "Nunca senti esse tipo de pressões", garantiu o jornalista.
Paulo Catarro esclareceu que o afastamento de Dias Ferreira aconteceu em 1998 - não em 1995 - e que nessa altura Santana Lopes era presidente da Câmara da Figueira da Foz e não presidente do Sporting. O jornalista explicou ainda que os motivos por detrás das substituições no painel de comentadores do programa foram de ordem interna.
O problema surgiu devido a uma discussão acesa entre Pedro Baptista (pelo FC Porto) e Dias Ferreira (pelo Sporting) num programa em que o convidado era o então treinador do FC Porto Fernando Santos. A discussão conduziu a um fim abrupto dessa emissão.
De acordo com Paulo Catarro, o director de informação na altura, João Grego Esteves, disse-lhe no dia seguinte que não havia condições para manter os comentadores. Duas semanas depois, Pedro Baptista e Dias Ferreira foram substituídos por Francisco José Viegas e por Pedro Santana Lopes.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)