Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

Dijsselbloem "não tem a menor condição" para continuar em funções -António Costa

Lusa 5 de Abril de 2017 às 12:25

O primeiro-ministro, António Costa, reiterou hoje, no Luxemburgo, que Jeroen Dijsselbloem "não tem a menor condição" para continuar a presidir ao Eurogrupo, e lamentou que o político holandês nem sequer se retrate das ofensas dirigidas aos países do sul.

"O presidente do Eurogrupo deve ser um mobilizador, e não um fator de divisão. O senhor Dijsselbloem já mostrou por diversas vezes que não é capaz de ser um mobilizador, e desta vez foi particularmente ofensivo relativamente aos países do sul. E, falando muito francamente, pior do que ele disse ao [jornal] Frankfurter Allgemeine Zeitung, são as explicações que tentou dar, pois demonstraram que ele não compreende o que fez e como ofendeu profundamente os povos do sul da Europa", declarou António Costa.

O primeiro-ministro português falava numa conferência de imprensa conjunta com o seu homólogo luxemburguês, Xavier Bettel.

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)