Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Dívida dos Serviços Prisionais não põe em causa segurança das cadeias - ministra

Lusa 18 de Outubro de 2016 às 12:02

A ministra da Justiça garantiu que a dívida de cerca de 30 milhões de euros da Direção-Geral de Inserção e Serviços Prisionais não põe em causa a alimentação dos reclusos ou a segurança dos estabelecimentos prisionais.

"A Direção-Geral [dos Serviços Prisionais] tem um problema crónico de sobreorçamentação, [mas] isso não significa que não sejam pagas as dívidas (...). Nunca pode estar em causa, nem nunca estarão, aspetos como a alimentação dos reclusos ou a segurança no interior dos estabelecimentos prisionais", afirmou Francisca Van Dunem, no Porto, à margem da iniciativa "Barómetro da Justiça: Desafios para um pacto futuro".

De acordo com vários órgãos de comunicação social, o diretor-geral de Inserção e Serviços Prisionais afirmou na segunda-feira que a dívida de cerca de 30 milhões de euros coloca a instituição numa "situação de fragilidade" e disse que receia cortes no fornecimento de serviços básicos como água, luz ou alimentação.

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)