Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
2

Dívida excessiva aumenta risco do país e reflete-se na economia -- PM de Cabo Verde

Lusa 21 de Abril de 2016 às 07:01

O novo primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, que sexta-feira toma posse, defende que a dívida pública cabo-verdiana é excessiva e aumenta o risco do país com reflexos na economia e na vida das famílias.

O líder do Movimento para a Democracia (MpD), que ganhou as eleições legislativas de março com maioria absoluta, vai herdar um país entre os 20 mais endividados do mundo, uma situação que considera "extremamente preocupante" e a que só se poderá fazer face com crescimento económico.

"Estamos a falar de uma dívida de 120 por cento do Produto Interno Bruto (PIB). Muita dessa dívida é concessional, com taxas de juros baixas e prazos de pagamento muito largos, mas o problema da dívida excessiva é um problema de risco do país. E quando o risco é elevado, transporta-se para a economia e, é por isso, que temos os bancos a concederem crédito com taxas de juro mais elevadas e com mais custos", disse Ulisses Correia e Silva em entrevista à agência Lusa.

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)