Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Marcolino Moco: É errado puxar a CPLP para "negócios sujos"

O primeiro secretário-executivo da CPLP criticou o rumo que a organização está a tomar.
Lusa 24 de Outubro de 2015 às 08:00
Moco afirmou que os "negócios sujos" permitiram a entrada da Guiné Equatorial
Moco afirmou que os 'negócios sujos' permitiram a entrada da Guiné Equatorial FOTO: LUSA

O primeiro secretário-executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Marcolino Moco, considerou que a ideia de puxar a organização para os negócios "é errada", sobretudo para os "negócios sujos", que permitiram a entrada da Guiné Equatorial.

"Há uma ideia que eu considero errada, puxar a ideia da CPLP para os negócios, sobretudo negócios sujos, como estes que permitiram que a Guiné Equatorial entrasse, o tal problema da doença endémica que é o petróleo", disse Marcolino Moco, em entrevista à agência Lusa.

Questionado sobre como vê hoje a organização da qual foi o primeiro secretário-executivo (entre 1996 e 2000), Marcolino Moco considerou que "a CPLP fez, faz e fará sentido", mas criticou o rumo que está a tomar.

Comunidade dos Países de Língua Portuguesa CPLP Marcolino Moco política errado negócios
Ver comentários