Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Egito e Jordânia apelam a Israel para conter violência na faixa de Gaza

O Egito e a Jordânia apelaram a Israel e ao Hamas para conterem a violência na faixa de Gaza e pouparem os civis neste conflito que já provocou hoje 21 mortos e uma centena de feridos.
8 de Julho de 2014 às 22:31

O Governo egípcio divulgou esta terça-feira à noite uma nota, através do Ministério dos Negócios Estrangeiros, na qual pediu o cessar da violência na região, manifestando "preocupação profunda" pela escalada que se tem vindo a verificar nos territórios palestinianos nas últimas horas.

A diplomacia egípcia também instou a comunidade internacional a promover ações para deter o conflito e assumir responsabilidade "em não ter feito esforços necessários para conseguir uma solução para a causa palestiniana".

Também o ministro dos Negócios Estrangeiros jordano, Naser Yudeh, urgiu hoje Israel a deter "imediatamente" a operação militar na faixa de Gaza, que qualificou de "muito perigosa".

O membro do Governo jordano sublinhou a necessidade de respeitar o direito internacional humanitário, que proíbe ataques a civis.

Enquanto Israel tem disparado 'rockets' (mísseis) na faixa de Gaza, onde já morreram 21 pessoas, o braço armado do Hamas disparou diversos 'rockets' contra Jerusalém, Telavive e Haifa, em Israel.

Também o ministro dos Negócios Estrangeiros jordano, Naser Yudeh, urgiu hoje Israel a deter "imediatamente" a operação militar na faixa de Gaza, que qualificou de "muito perigosa".

O membro do Governo jordano sublinhou a necessidade de respeitar o direito internacional humanitário, que proíbe ataques a civis.

Enquanto Israel tem disparado 'rockets' (mísseis) na faixa de Gaza, onde já morreram 21 pessoas, o braço armado do Hamas disparou diversos 'rockets' contra Jerusalém, Telavive e Haifa, em Israel.

Egito Jordânia Faixa de Gaza
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)