Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
2

Costa quer fim dos duodécimos

Líder do PS em sessão de esclarecimento no Facebook.
Cristina Rita 1 de Setembro de 2015 às 15:21
António costa admite repor dois feriados religiosos
António costa admite repor dois feriados religiosos FOTO: Ocávio Passos/Lusa

O secretário-geral do PS, António Costa, anunciou esta terça-feira que se vencer as eleições legislativas de 4 de outubro vai acabar com o pagamento do subsídio de Natal por duodécimos na Função Pública e pagá-lo em novembro, como é tradição. "As pessoas devem poder ter esse vencimento complementar e não diluído", defendeu. Para o setor privado, "a medida deve aplicar-se em função da contratação coletiva".

António Costa falava numa sessão de esclarecimento na rede social Facebook, em que respondeu a perguntas de eleitores. O líder socialista não apontou calendários, mas, se vencer as legislativas, a tarefa será tudo menos fácil se quiser aplicar a medida já neste ano: teria de formar Governo, aprovar um orçamento e criar legislação em tempo recorde.

O líder do PS foi confrontado com soluções para o financiamento da Segurança Social e revelou que as receitas de portagens ou as taxas sobre o setor energético podem vir a financiar o sistema.

Sobre a relação com a Esquerda , Costa deixou a crítica: "Não houve um único Governo de Direita que tivesse caído graças ao voto do PCP ou do BE." Em 1987, PS e PCP, juntamente com o extinto PRD, derrubaram o primeiro governo de Cavaco Silva. Quanto ao caso Sócrates, Costa insistiu que "é essencial garantir a absoluta separação entre o poder político e o judicial".

PS Natal António Costa subsídio Política eleições legislativas Facebook
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)