Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Passos diz que "silêncios ensurdecedores" visam Costa

Polémica da reforma da Segurança Social está acesa.
Lusa 21 de Setembro de 2015 às 13:00
Passos Coelho visitou esta segunda-feira a empresa Olivomundo, em Beja
Passos Coelho visitou esta segunda-feira a empresa Olivomundo, em Beja FOTO: José Sena Goulão/Lusa

O presidente do PSD afirmou esta segunda-feira que os "silêncios ensurdecedores" a que se referiu no domingo visavam o líder do PS e a reforma da Segurança Social, vincando que ainda não está esclarecido o corte nas prestações sociais.

"Nós já iremos hoje para o quinto dia sobre o debate e continuamos a não ter um esclarecimento do líder do maior partido da oposição quanto à forma como está a prever a introdução de condição de recursos para as prestações solidárias. Todos os dias temos chamado a atenção para esse problema e todos os dias há um silêncio que é, de facto, ensurdecedor", afirmou Pedro Passos Coelho quando questionado sobre a que se referiu no domingo à noite.

Confrontado com o facto de ter referido esses "silêncios ensurdecedores" num passo da sua intervenção em que estava a falar do BES e da necessidade de se acabar com privilégios, Pedro Passos Coelho respondeu que estava a rematar uma intervenção sobre a "independência do Estado", nomeadamente dos grupos económicos, e sobre a importância das grandes reformas, sobretudo a da Segurança Social, e que o silêncio a que se referia "tem a ver com as duas coisas".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)