Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
4

Portas apela ao diálogo PSD/PS/CDS após legislativas

Líder centrista criticou a opção do PS de votar contra o OE se não for eleito.
Lusa 21 de Setembro de 2015 às 14:16
Portas visitou esta segunda-feira a Luaka, uma fábrica de componentes aeronáuticos
Portas visitou esta segunda-feira a Luaka, uma fábrica de componentes aeronáuticos FOTO: Carlos Santos/Lusa

O líder do CDS-PP defendeu esta segunda-feira o diálogo entre PSD,PS e CDS e criticou a intenção anunciada dos socialistas de votarem contra o orçamento de 2016 em caso de derrota nas legislativas de 4 de outubro.

"Não faz sentido nenhum partido político dizer: eu voto contra o Orçamento [do Estado], sem sequer o conhecer", disse Paulo Portas, durante uma visita à empresa aeronáutica Lauak Portuguesa, no Parque Industrial de Setúbal, acompanhado pela cabeça de lista da coligação Portugal à Frente (PSD/CDS-PP) no distrito, Maria Luís Albuquerque, e pelo candidato Nuno Magalhães (CDS/PP).

O dirigente centrista, que começou por dizer que subscrevia o apelo dos representantes dos trabalhadores e dos empregadores na concertação social para o diálogo entre os três partidos, acusou também os socialistas de "sectarismo", pela recusa em dialogarem sobre a alteração do regime de pensões, após as eleições.

"Não faz sentido nenhum para o futuro do país dizer: eu não me sento à mesa com aqueles senhores para discutir o futuro de algo que interessa a todas as gerações - os atuais trabalhadores, que descontam, os atuais pensionistas, que recebem, os futuros trabalhadores e os futuros pensionistas. Isso é demasiado importante para poder ser vítima do sectarismo. Não faz nenhum sentido que, ganhe quem ganhar, as pessoas não estejam disponíveis para se sentar à mesa", sublinhou. 

CDS-PP Paulo Portas Orçamento de Estado PS António Costa política partidos e movimentos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)