Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

PSD e CDS-PP falam em "vitória indiscutível"

Coligação acusa ainda António Costa de violar a lei eleitoral.
Lusa 4 de Outubro de 2015 às 19:25
Pedro Mota Soares, deputado do CDS-PP
Pedro Mota Soares, deputado do CDS-PP FOTO: Miguel A. Lopes/Lusa

Os dirigentes do PSD e do CDS-PP Matos Correia e Mota Soares falaram este domingo em "vitória indiscutível", a propósito da participação eleitoral e acusaram o secretário-geral socialista, António Costa, de ter violado a lei eleitoral apelando ao voto.

Em declarações aos jornalistas, sem direito a perguntas, para comentar o resultado da abstenção, numa altura em que ainda se votava nos Açores e já circulavam resultados de sondagens à boca das urnas entre a comitiva, José Matos Correia afirmou que "com este aumento da participação, os portugueses parecem também querer transmitir uma mensagem clara, a de que querem que haja uma vitória indiscutível nestas eleições".

"Ao contrário de outros que, em violação clara da lei eleitoral e das suas responsabilidades enquanto políticos, começaram já a fazer declarações antes ainda de as urnas terem encerrado na Região Autónoma dos Açores, a coligação deseja ficar neste comentário apenas pela questão da abstenção", acrescentou Matos Correia, ao lado de Luís Pedro Mota Soares, que sublinhou as mesmas ideias.

Segundo o dirigente do PSD, os eleitores parecem ter demonstrado que querem que "quem ganhe as eleições, seja quem for, tenha as condições necessárias para governar o país e possa ser chamado a essa responsabilidade".

PSD CDS-PP José Matos Correia Pedro Mota Soares eleições legislativas acusações António Costa
Ver comentários