Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

Santos Silva diz que não faz sentido precipitar crise no PS

O antigo ministro socialista admitiu que o PS ficou muito aquém dos objetivos.
Lusa 4 de Outubro de 2015 às 22:08
Augusto Santos Silva
Augusto Santos Silva FOTO: Pedro Elias/Jornal de Negócios

O antigo ministro socialista Augusto Santos Silva considerou este domingo que, apesar do PS ter ficado "bastante aquém dos seus objetivos", não faz sentido precipitar uma crise interna no partido.

"Não vejo que o PS tenha um militante em melhores condições para dirigir o partido do que António Costa", afirmou Augusto Santos Silva, na noite eleitoral da RTP.

Admitindo que o PS "ficou bastante aquém dos objetivos", o antigo ministro socialista rejeitou, contudo, o precipitar de "uma crise interna" no partido.

"Tendo eu por adquirido que não há maioria absoluta [da coligação PSD/CDS-PP], não faz sentido nenhum precipitar um debate sobre a liderança do PS fora do tempo", referiu.

Augusto Santos Silva PS crise interna política partidos e movimentos eleições
Ver comentários