Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Espanhola FCC estranha rapidez do processo de privatização da EGF

Lusa 18 de Setembro de 2014 às 20:20

A espanhola FCC, preterida na privatização da EGF, estranhou hoje a rapidez com que o Governo português concluiu o processo de privatização da empresa de gestão de resíduos sólidos.

Fonte oficial da FCC disse hoje à agência Lusa ter estranhado "a rapidez com que o Governo português tomou a decisão", entregando à Suma, consórcio liderado pela Mota Engil, a sub-holding da Águas de Portugal, EGF, e lembrou que os concorrentes "entregaram só há uma semana" a sua análise ao relatório preliminar da Parpública e da Águas de Portugal.

O grupo espanhol mostrou desagrado com este relatório e pediu uma "ronda final" para mostrar que a oferta da FCC "está ao nível da proposta da SUMA".