Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Estradas de Portugal admite redução de trabalhadores com fusão EP/Refer

Presidente da empresa diz que "ninguém poderá garantir a segurança dos postos de trabalho, em nenhuma circunstância, neste momento".
6 de Agosto de 2014 às 17:48

O presidente da Estradas de Portugal admitiu esta quarta-feira a redução do número de trabalhadores no âmbito da fusão entre a Refer - Rede Ferroviária Nacional e a EP, que resultará na criação de uma única empresa, denominada Infraestruturas de Portugal.

"Ninguém poderá garantir a segurança dos postos de trabalho, em nenhuma circunstância, neste momento", afirmou o presidente da Estradas de Portugal (EP), António Ramalho, na conferência de imprensa para apresentação de resultados da empresa.

A EP registou um resultado líquido positivo de 3 milhões de euros no primeiro semestre deste ano, para o qual contribuiu o incremento de receitas de portagens e da Contribuição de Serviço Rodoviário (CSR). Apesar de positivo, este resultado representa uma quebra de 76% face ao registado no período homólogo de 2013, que foi de 14 milhões de euros.

Economia Estradas Portugal admite redução trabalhadores fusão EP Refer
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)