Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
8

“Europa não pode voltar à estaca zero”

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, afirmou esta sexta-feira que a Europa “não pode pagar o preço de andar para trás para a estaca zero” se o Tratado de Lisboa for rejeitado.
20 de Junho de 2008 às 18:35
O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva
O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva FOTO: d.r.

O Chefe de Estado realçou a importância do Tratado para o espaço comunitário europeu no âmbito de um almoço que ofereceu aos presidentes dos Parlamentos nacionais da União Europeia (UE), no Museu dos Coches (Lisboa).

“Temos de respeitar a vontade do povo irlandês, mas também temos que tornar claro que a Europa não pode pagar o preço de andar para trás, para a estaca zero”.

Cavaco Silva relembrou que em Junho de 1992, a comunidade europeia também sofreu uma crise semelhante com o Tratado de Maastricht, a qual foi resolvida meio ano depois com a aprovação e adopção do mesmo.

O Tratado de Maastrich, celebrado nesta cidade holandesa, significou a consolidação do processo de unificação europeia. Entre os resultados mais notórios destaca-se a integração económica até então existente entre diversos países europeus que resultaria também numa unificação política e a substituição da denominação Comunidade Europeia pelo termo actual de União Europeia (UE).

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)