Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
5

Ex-subdiretor-geral da AT concordou com proteção de dados

Intenção não era proteger 'contribuintes VIP' do pagamento de impostos, mas sim o direito ao sigilo fiscal.
Lusa 19 de Março de 2015 às 18:16
O diretor-geral da entidade, Brigas Afonso, já se demitiu.
O diretor-geral da entidade, Brigas Afonso, já se demitiu. FOTO: Mariline Alves

O ex-subdiretor-geral da Autoridade Tributária (AT) José Maria Pires admitiu esta quinta-feira que concordou com a criação de um sistema "proativo" de proteção de dados, não para proteger 'contribuintes VIP' do pagamento de impostos, mas pelo direito ao sigilo fiscal.

Numa carta de despedida enviada por email aos trabalhadores da AT, a que a agência Lusa teve acesso, José Maria Pires explica que pediu na quarta-feira o pedido de demissão para "proteger a instituição", depois de também o diretor-geral da entidade, Brigas Afonso, se ter demitido, no seguimento do caso da 'lista VIP' de contribuintes na AT (mediáticos, da área política, financeira e económica), a cujo cadastro terá sido aplicado um filtro que permitiria detetar quem lhe acedia.

O ex-subdiretor-geral da Justiça Tributária e Aduaneira recorda uma informação de 10 de outubro da Área de Segurança Informática (ASI), que dava conta da implementação "de uma nova metodologia de proteção e segurança dos dados pessoais dos contribuintes".

Ver comentários