Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
4

Exames de virgindade a mulheres afegãs são agressões sexuais

Relações sexuais antes do casamento pode dar 15 anos de prisão.
Lusa 1 de Março de 2016 às 12:01
Human Rights Watch denuncia exames de virgindade feitos a mulheres afegãs
Human Rights Watch denuncia exames de virgindade feitos a mulheres afegãs FOTO: Wakil Kohsar/Getty Images

A organização de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch (HRW) denunciou esta terça-feira os exames de virgindade feitos em mulheres e meninas afegãs por médicos mandatados pelo governo, que considerou como "agressões sexuais".

A condição das mulheres afegãs melhorou bastante depois do fim do regime dos talibãs, afastados do poder pela coligação internacional liderada pelos Estados Unidos em 2001.

Mas a sociedade mantém-se profundamente conservadora e a virgindade feminina é considerada um valor primordial. A lei permite a condenação de um mulher "até 15 anos de prisão" se for provado que manteve relações sexuais antes do casamento.

Human Rights Watch HRW direitos humanos virgindade exames agressões sexuais afeganistão mulheres afegãs
Ver comentários