Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

Exportações crescem 7,6% em novembro

Também as importações aumentaram 8,4% em igual período.
Lusa 9 de Janeiro de 2017 às 11:33
As exportações e as importações aumentaram 7,6% e 8,4%, respetivamente
As exportações e as importações aumentaram 7,6% e 8,4%, respetivamente FOTO: Sérgio Lemos

As exportações e as importações aumentaram 7,6% e 8,4%, respetivamente, em novembro face ao período homólogo, tendo o défice comercial aumentado 91 milhões de euros, para 791 milhões de euros, divulgou esta segunda-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em outubro de 2016, as exportações e as importações de bens registaram variações homólogas nominais negativas de, respetivamente, 3,5% e 1,8%.

O aumento das exportações, segundo o INE, deveu-se sobretudo ao aumento de 16,6% registado no comércio Extra-União Europeia (EU), que em outubro recuou 2,5%.

As importações, por seu turno, aumentaram "em resultado das importações Intra-UE que cresceram 11,7% (-0,5% em outubro de 2016), já que as importações Extra-UE registaram uma diminuição (-3,0%)", sinaliza.

De acordo com o INE, excluindo os combustíveis e lubrificantes, as exportações cresceram 8% e as importações aumentaram 10,3% (respetivamente -4,1% e -1,0% em outubro de 2016).

Já o défice da balança comercial, excluindo os combustíveis e lubrificantes, situou-se em 546 milhões de euros, mais 135 milhões de euros que no mesmo mês de 2015, acrescenta.

No trimestre terminado em novembro de 2016, as exportações de bens cresceram 3,5% e as importações de bens aumentaram 2,8%, face ao período homólogo, sinaliza ainda o INE.

Em termos de grandes categorias económicas, em novembro, nas exportações, todas aumentaram em termos homólogos, com maior destaque nos produtos alimentares e bebidas (14,4%) e nas máquinas e outros bens de capital (12,4%).

Nas importações, os maiores aumentos em relação ao mesmo mês de 2015 verificaram-se no material de transporte e acessórios (13,8%), nos bens de consumo (11,8%) e nas máquinas e outros bens de capital (11%).

Os Combustíveis e lubrificantes registaram uma redução (7,1%), devido aos óleos brutos de petróleo.

Em termos geográficos e tendo em conta os principais países de destino em 2015, em novembro de 2016 apenas as exportações para os Países Baixos e Estados Unidos diminuíram em comparação com o mesmo mês de 2015 (10,6% e 3,6%, respetivamente), tendo as exportações para Espanha, Alemanha e Angola sido as que mais aumentaram.

Nas importações, no âmbito dos maiores países fornecedores em 2015, em novembro de 2016 apenas três países registaram reduções face ao mês homólogo de 2015: Estados Unidos (10,4%), Reino Unido (1,2%) e Angola (0,8%), com os restantes países a registarem aumentos, com maior destaque para os Intra-UE, principalmente Espanha e Alemanha.

Instituto Nacional de Estatística INE economia negócios e finanças macroeconomia comércio externo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)