Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
5

Família de militante da oposição angolana morto a tiro recorre de absolvição de militar

Lusa 26 de Novembro de 2015 às 11:44

O advogado da família do militante da oposição angolana morto a tiro há dois anos, em Luanda, por um militar Unidade da Guarda Presidencial, anunciou que vai recorrer da decisão de absolvição, hoje conhecida, dizendo que não se fez Justiça.

"Não podia fazer outra coisa que não fosse essa [recorrer]. Agora, se o Tribunal Supremo mantiver [a decisão de absolvição do militar], é um problema do Supremo. Eu não sou a lei, sou só um operador da lei. Mas é verdade que Justiça não houve, na minha perspetiva", criticou Michel Francisco, advogado da família de Manuel Hilberto Ganga, dirigente da organização juvenil da coligação eleitoral Convergência Ampla de Salvação de Angola (CASA-CE).

O Tribunal Provincial de Luanda absolveu hoje o militar da Unidade da Guarda Presidencial que na madrugada de 23 de novembro de 2013 matou a tiro aquele militante da oposição angolana, em Luanda.