Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

Farmácia de Loures mantém-se aberta

Parlamento aprovou a Iniciativa Legislativa de Cidadãos para a manutenção e abertura de farmácias privadas.
Sónia Trigueirão 22 de Fevereiro de 2019 às 18:27
A carregar o vídeo ...
Os remédios são destinados a causas solidárias.

O Parlamento aprovou, esta sexta-feira, a Iniciativa Legislativa de Cidadãos (ILC) para a manutenção e abertura de farmácias privadas nas instalações dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS), assinada por mais de 22 mil pessoas.

Em causa estava  a farmácia de venda ao público no Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, que se a ILC não fosse aprovada fecharia as portas já a 2 de abril. Esta farmácia atende anualmente mais de 182 mil utentes.

O primeiro decreto-lei com regras para a abertura de farmácias em espaços dos hospitais foi publicado em 2006 e revisto em 2009. Abriram farmácias nos hospitais de Penafiel, Faro, Santa Maria (Lisboa), São João (Porto), Coimbra, Leiria e Beatriz Ângelo (Loures).

Em 2016 o Governo revogou a lei, uma vez que todas as farmácias, menos a de Loures, estavam em situação de insolvência e deixaram dividas aos Estado que ultrapassaram os 20 milhões de euros. Deixou de ser permitida a abertura de farmácias em espaços dos hospitais.

Com aprovação da ILC verifica-se um recuo na decisão.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)