Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
8

Fecho da Opel da Azambuja é definitivo

A Opel da Azambuja vai mesmo encerrar até ao final do ano afirmou, esta terça-feira em Lisboa, Eric Stevens, vice-presidente da General Motors Europa, indicando que a decisão é irreversível.
11 de Julho de 2006 às 14:15
O anúncio surge oito dias antes de expirar o prazo para se encontrar uma solução para a fábrica que emprega 1100 pessoas na Azambuja.
Os elevados custos fixos e de logística da produção do modelo Combo, bem como o facto de a maioria dos fornecedores se encontrarem mais perto da fábrica de Saragoça, são os argumentos apresentados pela empresa no âmbito do processo de reestruturação internacional orientado para a obtenção de sinergias que gerem poupanças. A transferência para Espanha visa assim rentabilizar a unidade espanhola, muito maior que a fábrica portuguesa.
Segundo a GM, produzir em Portugal custa anualmente mais de 30 milhões de euros mais caro. No entanto, garante que vai negociar com os trabalhadores um pacote de indemnizações que seja "socialmente responsável", de modo a minimizar o impacto do encerramento, sublinhou em declarações à RTP, Nélson Silveira, porta-voz da GM no nosso País.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)