Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
8

FERREIRA LEITE PEDE SACRIFÍCIOS

O Governo admitiu hoje formalmente que o défice público em 2001 foi de 4,1%, ultrapassando em 1,1% o limite estipulado pelo Pacto de Estabilidade. A conclusão saiu de um Conselho de Ministros extraordinário, dedicado à análise do relatório da comissão independente de apuramento das contas públicas, liderada pelo Banco de Portugal, após o qual a ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, fez um apelo ao sacrifício em nome das contas públicas.
25 de Julho de 2002 às 21:03
FERREIRA LEITE PEDE SACRIFÍCIOS
FERREIRA LEITE PEDE SACRIFÍCIOS
A ministra anunciou que o Governo assume a obrigação de reduzir o défice para 2,8% em 2002 e de manter a tendência descendente no Orçamento de Estado para 2003. Recorde-se que Portugal deveria alcançar um défice próximo do zero em 2004, o que parece agora uma missão quase impossível.

Manuela Ferreira Leite pediu aos partidos políticos que assumam responsabilidades e aos parceiros sindicatos, principalmente sindicatos e patrões, que façam um esforço de compromisso e de concertação. A ministra salientou que este é um momento especialmente grave para Portugal.

De acordo com a ministra, o Governo vai solicitar ao presidente da Assembleia da República, Mota Amaral, a criação de uma comissão parlamentar, para partilha do relatório, que será também enviado para a Comissão Europeia.

Menos de uma hora depois deste anúncio, o comissário europeu Pedro Solbes revelou que vai abrir um processo contra Portugal por défice excessivo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)