Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

FESTA RIJA NO DRAGÃO

Os heróis de Gelsenkirchen já chegaram ao Porto, no culminar de uma festa rija que teve o seu clímax junto ao estádio do Dragão, onde milhares de adeptos portistas não arredaram pé durante toda a noite, até à chegada da equipa campeã europeia à cidade Invicta, ao início da manhã desta quinta-feira.
27 de Maio de 2004 às 08:50
Os jogadores do Porto à chegada ao aeroporto Francisco Sá Carneiro
Os jogadores do Porto à chegada ao aeroporto Francisco Sá Carneiro FOTO: Reuters
Mais de oito horas depois da vitória do FC Porto na final da Liga dos Campeões, frente ao Mónaco, por 3-0, os jogadores portistas desembarcaram no aeroporto Sá Carneiro, onde eram aguardados por um mar de adeptos, que explodiu num imenso aplauso.
Por volta das 06h30, a comitiva portista saiu das instalações do aeroporto num autocarro aberto que saiu rumo ao estádio do Dragão, para festejar a histórica vitória com os milhares de adeptos que esperaram toda a noite para dar as boas-vindas aos seus heróis.
Eram 08h50 quando a entrada triunfante ocorreu na alameda das Antas. Ao contrário do que aconteceu em anteriores vitórias, em que foi aberto o antigo estádio das Antas para os adeptos festejarem, desta feita o reduto dos portistas permaneceu fechado, com a festa a decorrer no exterior do estádio.
Apesar de tudo, os festejos foram muito animados, com lançamento de fogo de artifício e de papelinhos azuis e prateados quando a comitiva chegou junto ao estádio do Dragão. Visivelmente cansados, mas sem esconderem a felicidade do feito conquistado, os jogadores acabaram finalmente por sair do autocarro rodeados pela multidão.
Cerca das 09h30, a taça brilhantemente conquistada pelo FC Porto em Gelsenkirchen entrou finalmente no estádio do Dragão, onde vai ocupar um lugar de honra até ao próximo ano. Transportado por um elemento da SAD portista, o troféu foi recebido dentro do estádio por um grupo restrito de pessoas ligadas ao clube.
MOURINHO NÃO PARTICIPOU NOS FESTEJOS
Quem não acompanhou a comitiva foi José Mourinho. O estratega de mais esta grande conquista do FC Porto não foi visto no aeroporto Sá Carneiro, tendo seguido directamente de avião para Lisboa, na companhia da família, optando por não participar nos festejos.
Mourinho assumiu já que pretende abandonar o FC Porto, para ingressar no futebol inglês, um sonho que nunca escondeu. “Tenho recebido convites de vários clubes, mas há um que quero muito aceitar. É o Chelsea”, afirmou o técnico.
Ontem à noite, após o apito final do árbitro dinamarquês Kim Nielsen, uma enorme explosão de euforia tomou conta de Portugal, do Minho ao Algarve, passando por Lisboa e pelas Ilhas. Como é natural, o Porto foi o epicentro das celebrações ‘azuis-e-brancas’, mas a verdade é que, na hora da glória, todo o País se vestiu com as cores do ‘Dragão’.
Ver comentários