Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
6

‘Freeport’: Tio de Sócrates não é arguido

O tio de José Sócrates, Júlio Monteiro, foi ouvido esta tarde, no Tribunal de Cascais, no âmbito das investigações ao caso 'Freeport', não tendo sido constituído arguido.
18 de Fevereiro de 2009 às 18:10
Júlio Monteiro, tio do Primeiro-ministro, vai ser ouvido esta tarde
Júlio Monteiro, tio do Primeiro-ministro, vai ser ouvido esta tarde FOTO: D.R.

Júlio Monteiro saiu do Tribunal de Cascais como entrou na qualidade de testemunha, não tendo sido constituído arguido. À saída, o tio de José Sócrates garantiu estar de 'consciência tranquila' quanto a este caso. 

A sua advogada confirmou aos jornalistas que o seu cliente 'entrou e saiu como testemunha, não foi constituído arguido'. Maria Teixeira referiu que a audição prendeu-se com o facto de o 'Ministério Público  ter entendido que necessitava de alguns esclarecimentos'.  

O outro advogado de Júlio Monteiro, Sá Leão, disse não  haver 'dados novos', mostrando-se convicto de que, em relação ao seu cliente, 'o caso fica por aqui'. O causídico adiantou ainda que Júlio Monteiro foi ouvido pelos dois procuradores do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), encarregados  do caso, Vítor Magalhães e Pais Faria, e por quatro inspectores da PJ.  

Manuel Pedro, um dos intermediários do negócio Freeport, foi ouvido na terça-feira, e durante o dia de hoje foram ouvidos também Charles Smith e advogados do escritório Vieira de Almeida.

 

 

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)