Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

GOVERNO PROPÔE CONGELAMENTO DE SALÁRIOS

O Governo propôs, hoje, o congelamento dos salários da Função Pública superiores a mil euros. Esta já tinha sido uma ideia avançada pelo ex- primeiro–ministro, Cavaco Silva, para o ano de 2004. Os sindicatos consideraram esta tomada de posição do executivo de Durão Barroso de “inaceitável”.
17 de Janeiro de 2003 às 14:25
Bettencourt Picanço, presidente do Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado(STE), mostrou-se indignado com o congelamento dos aumentos da massa salarial previstos para este ano. À saída de uma reunião com o Governo tendo em vista a negociação dos aumentos salariais, Picanço considerou a proposta de “inaceitável”, na medida em que outros países com problemas orçamentais mais graves que Portugal tiveram, recentemente, uma actualização salarial para toda a Função Pública.

O dirigente sindical revelou ainda que o Governo se disponibilizou para fornecer os elementos necessários para que o STE possa para fazer propostas alternativas, nomeadamente, “responder ao repto lançado pela ministra das Finanças, de como aplicar os 3,6 por cento de aumento da massa salarial”.

Também Paulo Trindade, da Frente Comum dos Sindicatos da Função Pública, manifestou apreensão com a proposta do Governo, mas mostrou-se disponível para negociações.
Ver comentários