Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
2

Governo quer mais flexibilidade no emprego

O Governo pretende adoptar em Portugal o modelo da chamada "flexisegurança", usado em vários países do Norte da Europa, nomeadamente na Dinamarca e na Holanda, que facilita os despedimentos e flexibiliza horários de trabalho.
28 de Novembro de 2006 às 08:21
Governo quer mais flexibilidade no emprego
Governo quer mais flexibilidade no emprego FOTO: Arquivo CM
De acordo com a edição desta terça-feira do jornal ‘Diário Económico’, a ideia é facilitar os despedimentos e flexibilizar horários de trabalho, ao mesmo tempo que se garante maior e melhor protecção para quem perde o emprego, prevendo ainda incentivos para a procura de novo emprego.
O jornal refere que, na prática, o modelo em estudo estabelece que se um trabalhador renunciar a um aumento salarial durante um certo período de tempo terá de ser compensado com uma maior "flexibilidade interna", que se pode configurar em mais formação contínua ou numa redução do número de horas de trabalho.
Ainda segundo explica o DE, ao demonstrar maior capacidade de adaptação interna aos objectivos da empresa, o trabalhador em causa fica com o direito a um maior nível de segurança e protecção social, nomeadamente a um subsídio de desemprego mais generoso, por exemplo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)