Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
5

Esquerda revelará acordo a 10 de novembro

Programa da coligação começa a ser discutido no dia anterior.
28 de Outubro de 2015 às 13:42
Carlos César
Carlos César FOTO: Mário Cruz/Lusa

A apresentação do acordo entre PS, PCP, Bloco de Esquerda e "Os Verdes" para a formação de um executivo alternativo estará associada à discussão do programa de Governo da coligação PSD/CDS-PP, dias 9 e 10 de novembro.

Este calendário foi referido aos jornalistas pelo presidente do Grupo Parlamentar do PS, Carlos César, no final da primeira reunião da bancada por si presidida.

"Dias 9 e 10 [de novembro], o PS demonstrará que, não sendo a alternativa de Governo PSD/CDS aquela que se deseja para o país, há uma outra mais coerente, mais estável e mais duradoura. O acordo [entre as forças da esquerda parlamentar] ficará associado ao momento em que vamos apresentar o programa de Governo", declarou o presidente dos socialistas.

Acordo transparente
Perante a insistência dos jornalistas na questão da divulgação do acordo entre as forças da esquerda parlamentar, Carlos César frisou que esse acordo para a formação de um Governo alternativo "ficará associado ao debate que vai ocorrer sobre o programa de Governo" da coligação PSD/CDS-PP.

"Será um acordo transparente. Demonstrará ao país e a todas as instituições envolvidas nos processos de decisão próximos que há uma alternativa estável, duradoura, respeitadora dos compromissos nacionais e que não é só um acordo de investidura, mas também um acordo de legislatura", acentuou o presidente do PS, aqui numa alusão ao Presidente da República.

Perante os jornalistas, Carlos César afirmou que o PS "garantirá uma conduta responsável e assente na melhor interpretação do interesse nacional".

"O PS só inviabiliza a constituição de um Governo que seja liderado pela coligação PaF (Portugal à Frente) existindo uma alternativa sólida e consolidada de Governo. Ou seja, o PS não deixa o país sem Governo. Estamos em condições de reiterar perante o país que essa alternativa de Governo existe, que o país terá Governo e que a vontade do parlamento deve ser sempre respeitada", declarou o presidente do PS.

Demora na indigitação
Carlos César criticou depois "a demora" no processo de constituição do Governo, "que agora foi atrasado pela decisão do Presidente da República" no sentido de indigitar o presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, para formar novo executivo.

"Agora é preciso ultrapassar rapidamente este processo. A discussão do programa de Governo só ocorrerá nos dias 09 e 10 de novembro, é mais um tempo desnecessário fica à espera e em que as instituições internacionais nos observam aguardando um desfecho", acrescentou.

PS PCP Bloco de Esquerda Os Verdes acordo discussão programa PSD CDS-PP política partidos e movimentos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)