Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Homicídio de polícias foi "ato terrorista abjeto"

Homicida já tinha sido condenado por ligações ao terrorismo.
Lusa 14 de Junho de 2016 às 07:56
Bernard Cazeneuve, ministro do Interior de França
Bernard Cazeneuve, ministro do Interior de França FOTO: EPA

O ministro do Interior francês classificou esta terça-feira o duplo homicídio de um polícia e da sua mulher nos arredores de Paris como um "ato terrorista abjeto".

"Um ato terrorista abjeto foi cometido ontem [segunda-feira] em Magnanville por um indivíduo que atacou um polícia e a sua mulher, que também era uma funcionária da esquadra da polícia", disse Bernard Cazeneuve aos jornalistas depois de uma reunião de emergência do Governo francês.

O alegado autor do duplo homicídio, identificado como Larossi Abballa, tinha 25 anos e foi condenado em 2013 por participar numa fileira 'jihadista', entre a França e o Paquistão, segundo a agência de notícias AFP, que cita várias fontes não identificadas.

Paris Bernard Cazeneuve Larossi Abballa Governo França polícias daesh mortos homicídio ataque terrorista
Ver comentários