Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
5

Grécia: Parlamento grego aprova referendo

Tsipras acredita que ainda é possível um acordo.
Lusa 28 de Junho de 2015 às 00:29
Alexis Tsipras, primeiro-ministro grego
Alexis Tsipras, primeiro-ministro grego FOTO: Simela Pantzartzi/EPA

O primeiro-ministro grego assegurou este domingo que o referendo sobre o resgate será realizado e não vai "pedir autorização" aos parceiros para "dar a palavra ao povo", prometendo continuar disposto a chegar a um acordo.

Alexis Tsipras fez estas declarações no final de um debate no parlamento que durou 14 horas e no qual foi votada a realização de um referendo sobre as medidas propostas pelas instituições credoras: Comissão Europeia, Banco Central Europeu (BCE) e Fundo Monetário Internacional (FMI).

"A nossa intenção de obter um compromisso de honra estará sempre sobre a mesa", disse Tsipras, que pediu ao povo grego para responder com um vigoroso "não" às propostas dos credores, para fortalecer a posição do Governo nas negociações.

Deputados aprovam referendo
A maioria do parlamento grego aprovou este domingo o referendo proposto pelo Governo sobre a última proposta de acordo apresentada à Grécia pelos credores, de acordo com uma contagem da assembleia.

O referendo previsto para 5 de julho foi aprovado por, pelo menos, 179 deputados, num total de 300. A verificação da contagem dos votos esteve a ser feita durante a madrugada deste domingo.

"Referendo deixa de fazer sentido na terça-feira"
A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, afirmou no sábado que o referendo na Grécia deixa de fazer sentido com o fim do programa de resgate, no dia 30 de junho.

"Não posso falar pelo programa do FMI, porque o programa do FMI continua válido, mas o resgate financeiro europeu expira a 30 de junho. Portanto, pelo menos do ponto de vista legal, o referendo terá a ver com propostas e acordos que já não são válidos. É uma questão legal", afirmou Lagarde à BBC, citada pela agência de informação financeira Bloomberg.

Lagarde também alertou o Governo liderado por Alexis Tsipras de que a Grécia deixará de ter acesso a qualquer financiamento do FMI se não reembolsar o Fundo em cerca 1,6 mil milhões de euros até às 18h00 de terça-feira em Washington (23h00 em Lisboa).

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)