Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
5

Doentes prioritários com cirurgias adiadas devido à greve dos enfermeiros

Ordem dos Médicos pede a divulgação dos casos.
Lusa 7 de Dezembro de 2018 às 13:03
Enfermeiros
Enfermeira
Enfermeiro
Enfermeiros
Enfermeira
Enfermeiro
Enfermeiros
Enfermeira
Enfermeiro

A Ordem dos Médicos estranha o silêncio e passividade do Governo perante a greve dos enfermeiros, avisando que "há muitos doentes prioritários que não estão a ser operados", e pede a divulgação dos casos das pessoas com cirurgias adiadas.

"A Ordem dos Médicos estranha o silêncio do Governo e a passividade do Ministério da Saúde em encontrar uma solução que possa contribuir para encontrar pontes que permitam uma resposta adequada para os doentes com situações clínicas complexas", refere a Ordem dos Médicos num comunicado enviado à agência Lusa.

A Ordem declara que tem recebido denúncias sobre doentes "com situações clínicas complexas" e que têm visto as suas cirurgias adiadas, como consequência da greve dos enfermeiros que começou há duas semanas e que dura até final do mês.

Ordem dos Médicos Governo Ministério da Saúde saúde profissionais de saúde
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)