Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Gripe A: apoio de médicos reformados agrada

A Ordem dos Médicos e as estruturas sindicais concordam que os clínicos reformados e os dispensados das Urgências, por terem atingido os 50 anos, possam vir a reforçar os gabinetes de atendimento à gripe.
27 de Agosto de 2009 às 17:31
Gripe A: apoio de médicos reformados agrada
Gripe A: apoio de médicos reformados agrada FOTO: D.R.

O bastonário, Pedro Nunes, considerou a medida, anunciada pelo Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Francisco Ramos, como “muito sensata e exequível”.

“É evidente que não sabemos ainda se vai haver realmente uma situação de acumulação de casos que torne difícil a gestão clínica dos doentes, tanto mais que a gripe, aparentemente, não é uma doença muito grave. De qualquer forma, se assim for, e se houver uma correr de muitos doentes aos centros de saúde e hospitais, é óbvio que é necessário fazer reforço dos médicos.”

Já o secretário-geral do Sindicato Independente dos Médicos, Carlos Arroz, considerou que esta pode ser uma solução, mas que o aproveitamento desses médicos pressupõe uma determinação da ministra da Saúde, Ana Jorge, que “nem precisa de ter um enquadramento legislativo, mas apenas carácter de despacho”.

Ana Jorge afirmou que, após reunião com os sindicatos, está em estudo o enquadramento jurídico para os médicos reformados, no que respeita à remuneração. “Estamos numa situação de excepção da lei, que contempla alguns critérios de excepção, nomeadamente de saúde pública.”

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)