Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
4

Guardas prisionais alertam para "rutura iminente" nas cadeias

Chefias deste corpo de segurança quiexam-se de falta de guardas, sobrelotação, situações de violência entre reclusos, insegurança e "péssimas" condições de habitabilidade.
6 de Agosto de 2014 às 16:53

A Associação Sindical de Chefias do Corpo da Guarda Prisional (ASCCGP) alertou esta quarta-feira para uma "rutura iminente" nas cadeias portuguesas devido à falta de guardas, sobrelotação, situações de violência entre reclusos, insegurança e "péssimas" condições de habitabilidade.

"Os serviços prisionais estão afundar-se muito a sério", disse o presidente da ASCCGP, Mateus Gonçalves Dias, adiantando que "a situação é dramática". Nesse sentido, o sindicato que representa as chefias nas prisões resolveu divulgar um comunicado, no qual dá conta dos "graves problemas" vividos nas cadeias.

Segurança guardas prisionais rutura iminente cadeias
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)