Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Guardas prisionais alertam para "rutura iminente" nas cadeias

Chefias deste corpo de segurança quiexam-se de falta de guardas, sobrelotação, situações de violência entre reclusos, insegurança e "péssimas" condições de habitabilidade.
6 de Agosto de 2014 às 16:53

A Associação Sindical de Chefias do Corpo da Guarda Prisional (ASCCGP) alertou esta quarta-feira para uma "rutura iminente" nas cadeias portuguesas devido à falta de guardas, sobrelotação, situações de violência entre reclusos, insegurança e "péssimas" condições de habitabilidade.

"Os serviços prisionais estão afundar-se muito a sério", disse o presidente da ASCCGP, Mateus Gonçalves Dias, adiantando que "a situação é dramática". Nesse sentido, o sindicato que representa as chefias nas prisões resolveu divulgar um comunicado, no qual dá conta dos "graves problemas" vividos nas cadeias.

Segurança guardas prisionais rutura iminente cadeias
Ver comentários