Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
4

Guiné-Bissau: Governo de Aristides Gomes refere que foi PR que pediu intervenção da CEDEAO

Lusa 4 de Novembro de 2019 às 20:37

O Governo de Aristides Gomes referiu hoje que foi o Presidente guineense, José Mário Vaz, que pediu a intervenção da CEDEAO no país, depois de o chefe de Estado ter acusado a organização regional de parcialidade no conflito político.

"Foi a convite de José Mário Vaz que a CEDEAO, mandatada pelas Nações Unidas, assumiu as rédeas da mediação da crise política na Guiné-Bissau, que viria a culminar com a assinatura do Acordo de Conacri, em setembro de 2016, e, posteriormente, o consenso de Lomé, em março de 2019", refere o gabinete do primeiro-ministro Aristides Gomes, em comunicado divulgado à imprensa.

Em relação à presença da Ecomib, força de interposição da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), o Governo de Aristides Gomes salienta que a sua presença foi decidida numa cimeira de chefes de Estado e de Governo da organização e que o Presidente tem participado nas reuniões em que tem sido renovada a sua presença no território nacional.

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)