Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Acusações de tráfico de droga visam "comprometer eleições" na Guiné-Bissau

Domingos Simões Pereira considera que as acusações visam apenas "perturbar o processo político".
Lusa 12 de Outubro de 2019 às 05:00
Domingos Simões Pereira, líder do PAIGC, da Guiné-Bissau
Domingos Simões Pereira, líder do PAIGC, da Guiné-Bissau FOTO: Paulo Cunha/Lusa

O candidato às presidenciais na Guiné-Bissau Domingos Simões Pereira recusou este sábado qualquer envolvimento no tráfico de droga, considerando que as acusações de que é alvo pelos adversários visam apenas "perturbar o processo político e comprometer as eleições".

"Eu não pertenço a esse mundo, é-me completamente estranho", disse o candidato apoiado pelo Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC, no poder), em entrevista à agência Lusa em Lisboa, referindo que colabora com as instituições que lidam com esse problema.

Considerando que "o assunto da droga na Guiné-Bissau neste momento é um assunto de justiça", o candidato defendeu que é preciso "fazer menos barulho e permitir que a Polícia Judiciária faça o seu trabalho e apure os factos".

Domingos Simões Pereira Guiné-Bissau política eleições
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)