Históricos regressam à conquista das câmaras

Há 23 autarcas históricos que reaparecem para a corrida às eleições locais marcadas para 1 de outubro.
Por Janete Frazão|26.04.17
Históricos regressam à conquista das câmaras
Isaltino Morais concorre a Oeiras Foto Mariline Alves
Depois de cumprir pena de prisão efetiva de dois anos por fraude fiscal e branqueamento de capitais, Isaltino Morais regressa à política ativa para concorrer à Câmara de Oeiras, que presidiu durante 24 anos. Avança pelo movimento INOVAR e contra aquele que foi seu delfim e é o atual presidente do município, Paulo Vistas, protagonizando um dos 23 regressos já confirmados de autarcas históricos.

Em Oeiras, Isaltino terá ainda de defrontar outro ‘dinossauro’ nestas lides: Joaquim Raposo, nome escolhido pelo PS. O atual deputado à Assembleia da República foi presidente da Câmara da Amadora ao longo de 16 anos (1997-2013) e é um de muitos casos de autarcas que se viram obrigados a deixar de concorrer à mesma autarquia devido à limitação de três mandatos. Outro autarca abrangido por esta questão legal foi Fernando Costa. Trocou as Caldas da Rainha, onde conquistou sete maiorias absolutas em 28 anos, por Loures (é vereador desde 2013). O histórico autarca é agora o eleito do PSD para tentar recuperar a autarquia de Leiria, atualmente PS.

Entre os históricos que entram na corrida ao ato eleitoral de 1 de outubro está ainda Avelino Ferreira Torres. O homem que esteve no comando da Câmara do Marco de Canaveses entre 1983 e 2005 (22 anos), eleito em listas do CDS, regressa agora, aos 71 anos, para se candidatar como independente à vizinha Câmara de Amarante, sua terra natal.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!