Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

HOLANDA LIVRA ADVOCAAT DE SUFOCO

Wim van Hanegem estava preparado para aquecer a mão. Como se as críticas de jornalistas e adeptos a Advocaat não fossem suficientes, só faltava que o seu próprio adjunto o ameaçasse se repetisse os erros de leitura de jogo como aconteceu no jogo com a República Checa. “Tinha-lhe dito para não fazer a substituição (...) Prego-lhe uma estalada tal, que ele volta a sentar-se no banco”.
24 de Junho de 2004 às 00:00
Não aconteceu. Primeiro porque não inventou, depois porque Robben fez 90’ (é um talento, embora um tudo nada egoísta), também porque a Holanda cumpriu o seu papel mesmo sem recorrer a grande esplendor e garantiu a qualificação com a ajuda da República Checa. Advocaat livrou-se de voltar ao hotel com a face rosada de um hematoma. A estalada foi substituída por um abraço em pleno relvado, estavam todos à espera que terminasse o outro jogo de Alvalade. A Alemanha fez as malas, a Letónia também. A Holanda fica, depois de assegurar a primeira vitória na prova, e tem a Suécia como próximo alvo.
A festa foi enorme e bonita. Era o S. João holandês que se antecipava numas horas. Ainda não tinham passado 30’ e Nistelrooy marcava o primeiro, na conversão de um penálti duvidoso (Davids é travado por Astafjevs, mas parece ser fora da área). A festa do golo confundiu-se com outra festa, nas bancadas. Gritava-se “Tcheki, Tcheki”: a República Checa marcava o golo do empate.
Oito minutos depois, o segundo golo em Bragade Nistelrooy – que assim alcança Rooney na lista dos melhores marcadores. O segredo da Holanda estava no meio-campo – Cocu, Seedorf e Davids –, mais Robben pela esquerda, num 4x3x3 de sucesso que se transformava num 3x4x3 tamanha era a inoperância da ainda assim surpreendente Letónia.
A segunda parte abre com duas jogadas típicas dos letões (contra-ataque), mas era a Holanda que mantinha a posse de bola (69% no total), jogando o suficiente para assegurar tão preciosa vitória. Talvez empurrada pela multidão que gritava, uma vez mais, “Tcheki, Tcheki” – a Alemanha já estava a perder – o recém entrado Makaay fixou o resultado, provocando o delírio. Agora, os cânticos misturavam-se: “Tcheki” por um lado e “campeónes” por outro. A Holanda não teve de esperar muito. Ainda não tinha passado um minuto e os jogadores já andavam aos saltos pelo relvado. Tudo tinha acabado bem. E agora, Holanda?
TREINADORES
"Sinto-me aliviado por estar nos quartos, depois de tantas críticas que me fizeram" Dick Advocaat (Holanda)
"Mostrámos o nosso potencial. Esperamos poder voltar para poder fazer ainda melhor" Starkovs (Letónia)
FILME DO JOGO
84m:Golo da Holanda O holandês esquerdino Robben trabalhou bem no lado esquerdo, deu a bola para Makaay sem hip´´oteses para Kolinko
82m: Mais um excelente jogada de Robben que atira ao lado
62m: Remate violento de Reizinger para grande defesa
61m: Jogada de envolvimento holandesa com o inevitável Van Nistelrooy a atirar forte para defesa de Kolinko
51m: Grande jogada do holandês Robben, a rematar para mais uma defesa apertada de Kolinko
48m: Rubins remata com perigo, com um defesa holandês a desviar. Na sequência do canto, novo remate letão com a bola a passar ao lado do poste
46m: Letão Rubins remata para o golo, só que o guarda-redes Van der Sar conseguiu defender.
Intervalo
40m: De novo Nistelrooy, a receber a bola após boa combinação com Seedorf a rematar de primeira para defesa de Kolinko
35m:Golo da Holanda: Livre da esquerda para o segundo poste, uma assistência de Cocu para Nistelrooy bisar de cabeça
31m: Robben tira um adversário do caminho e já dentro da área da Letónia atirou ao lado da baliza de Kolinko
27m:Golo da Holanda: Van Nistelrooy marca de penalti
25m: Penalti para a Holanda. Davids sofre um toque do letão Astafjevs
24m: Livre frontal do holandês Seedorf a passar um pouco por cima da baliza
19m: Novamente o avançado do Manchester United a rematar com perigo
12m: Grande oportunidade da Holanda. Van Nistelrooy isola-se mas permite a defesa para canto do guarda-redes letão
11m: Cocu remata de fora de área com Kolinko a evitar o golo holandês
2m: Verpakovskis remata com perigo às malhas laterais da Holanda
FICHA
Local: Estádio Municipal de Braga
Árbitro: Kim Nielsen (Dinamarca)
HOLANDA: (4-3-3) 1- Van der Sar; 2 - Reizinger, 15 - Frank de Boer, 3 - Jaap Stam, 5 - V. Bronckhorst; 20 - Seedorf, 8 - Davids (Sneijder, 77m), 6 - Cocu; 7 - Van de Meyde (Overmars, 63m), 10 - Van Nistelrooy (Roy Makaay, 70m), 19 - Robben. Acção Disciplinar
Seleccionador: Dick Advocaat
LETÓNIA: (4-4-2): 1-Aleksandrs Kolinko; 2-Igors Stepanovs, 4-Mihails Zemlinskis, 6-Olegs Blagonadezdins, 7-Aleksandrs Isakovs; 14-Valentins Lobanovs, 3-Vitalijs Astafjevs (cap), 8-Imants Bleidelis, 10-Andrejs Rubins; 11-Andrejs Prohorenkovs (Laizans,74m), 9-Maris Verpakovskis (Martin Pahars ,62m). Acção DisciplinarLobanovs (53m)
Seleccionador: Aleksandrs Starkovs
MARCADOR
3-0: Makaay (Holanda, 83m)
2-0: Van Nistelrooy (Holanda, 34m)
1-0: Van Nistelrooy (Holanda, 26m (gp))
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)