Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Homem julgado por violar e engravidar filha após morte da mãe

Arguido acusado de quase 500 crimes. Caso ocorreu em Chaves.
Patrícia Moura Pinto 9 de Outubro de 2019 às 08:50
Rapariga
Justiça
Justiça
Rapariga
Justiça
Justiça
Rapariga
Justiça
Justiça
O Tribunal de Vila Real começa esta quarta-feira a julgar um homem de 52 anos, pedreiro e de Chaves, acusado de violar por diversas vezes a filha menor, atos que acabaram por resultar na gravidez da vítima e no nascimento de um menino, filho e neto do agressor.

Segundo a acusação do Ministério Público, os abusos terão começado quando a menor tinha apenas 13 anos. Apesar de a menina tentar afastar o pai - chorava e resistia como podia -, era forçada a diferentes atos sexuais.

A conduta foi-se mantendo ao longo dos anos, com o arguido a ameaçar a filha que, caso esta denunciasse os abusos, a mataria a ela, ao irmão mais novo e suicidar-se-ia de seguida. "Vamos os três para o mesmo buraco", disse-lhe, assegurando à adolescente, ainda assim, que tudo aquilo que a obrigava a fazer era perfeitamente normal e natural.

O arguido, viúvo (a menina tinha 11 anos quando perdeu a mãe) e que ficou a viver com a vítima e o mais pequeno de quatro filhos - os dois mais velhos saíram, entretanto, de casa -, foi detido pela Polícia Judiciária em fevereiro deste ano e desde então que se encontra em prisão preventiva. Vai ser julgado por um crime de abuso sexual agravado, 312 crimes de abuso sexual de menor dependente agravado e 144 crimes de violação agravada.

Nos atos sexuais que mantinha com a filha, o arguido não tinha, sequer, qualquer cuidado contracetivo e os abusos acabaram por resultar numa gravidez da vítima, tendo o seu filho nascido a 24 de junho de 2018, quando a rapariga tinha 19 anos.
Tribunal de Vila Real Chaves crime lei e justiça julgamentos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)