Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

Hugo Soares deverá ser candidato à liderança parlamentar do PSD

Advogado foi eleito deputado por Braga pela primeira vez em 2011.
Lusa 6 de Julho de 2017 às 20:47
Hugo Soares
Hugo Soares, deputado do PSD
Hugo Soares, deputado do PSD
Hugo Soares, deputado do PSD
Hugo Soares, deputado do PSD
Hugo Soares
Hugo Soares, deputado do PSD
Hugo Soares, deputado do PSD
Hugo Soares, deputado do PSD
Hugo Soares, deputado do PSD
Hugo Soares
Hugo Soares, deputado do PSD
Hugo Soares, deputado do PSD
Hugo Soares, deputado do PSD
Hugo Soares, deputado do PSD

O vice-presidente da bancada do PSD Hugo Soares deverá ser candidato à liderança do grupo parlamentar, disseram à agência Lusa dirigentes sociais-democratas.

O líder parlamentar, Luís Montenegro, que já não se pode recandidatar por ter atingido o limite de mandatos previsto nos estatutos do PSD, tinha anunciado hoje de manhã a marcação de eleições para a direção da bancada para 19 de julho.

Hugo Alexandre Lopes Soares, 34 anos, é vice-presidente da bancada desde outubro de 2013.

Advogado, Hugo Soares foi eleito deputado por Braga pela primeira vez em 2011.

Na atual legislatura integrou, como coordenador do PSD, a Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco.

No âmbito desta comissão, Hugo Soares entrou em polémica com o presidente da Assembleia da República e chegou a acusar Ferro Rodrigues de colocar em causa "o regular funcionamento do parlamento" ao rejeitar o alargamento do objeto da comissão.

O atual 'vice' da bancada social-democrata destacou-se quando, no final de 2013, ainda líder da JSD, foi o primeiro subscritor de um referendo com duas perguntas, uma sobre coadoção e outra sobre adoção de crianças por casais do mesmo sexto, que foi aprovado no parlamento com os votos do PSD e a abstenção do CDS-PP, mas que depois foi declarada inconstitucional pelo Tribunal Constitucional, em fevereiro de 2014.

O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, justificou a marcação de eleições para a direção da bancada, para já com a necessidade de a próxima direção desta preparar o arranque dos trabalhos em setembro.

"Não há nenhuma antecipação, o mandato desta direção termina com o final desta sessão legislativa, bem sei que ainda há uns dias programados em setembro, mas toda a gente sabe que a transposição das sessões se faz entre julho e setembro", afirmou Luís Montenegro aos jornalistas, no final da reunião do grupo parlamentar onde fez o anúncio.

Luís Montenegro salientou que a escolha desta data "é única e exclusivamente" da sua responsabilidade.

Hoje, durante a tarde foram visíveis as movimentações no corredor social-democrata no parlamento, com muitos dos atuais vice-presidentes a entrarem e saírem da sala do grupo parlamentar, onde também esteve o presidente do partido, Pedro Passos Coelho.

Na reunião da bancada de hoje de manhã, que decorreu como sempre à porta fechada, o presidente do PSD frisou já ter trabalhado com dois presidentes da bancada, referindo-se a Miguel Macedo e Luís Montenegro.

Dizendo que não se envolverá neste processo, Passos Coelho remeteu a responsabilidade da escolha do líder parlamentar do PSD para os deputados e assegurou que "a direção trabalhará com que for o escolhido".

Luís Montenegro exerce funções de líder parlamentar do PSD desde junho de 2011, quando foi eleito com 86% dos votos, tendo sido sucessivamente reeleito em outubro de 2013, com 87% dos votos, e em novembro de 2015 com quase 98% dos votos, sempre sem oposição.

A atual direção da bancada do PSD tem, no total, 11 vice-presidentes: Hugo Soares, Carlos Abreu Amorim, Miguel Santos, Amadeu Albergaria, Adão Silva, Luís Leite Ramos, Miguel Morgado, Berta Cabral, António Leitão Amaro, Sérgio Azevedo e Nuno Serra.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)