Incapacitada fica sem vencimento

Sofre de várias patologias, mas foi considerada apta para trabalhar.
Por Manuel Jorge Bento|16.01.17
Ana Cristina Campos sofre de depressão persistente, transtorno cognitivo, doença osteoarticular degenerativa grave e hérnias discais. Os médicos que a acompanham atestam incapacidade permanente.

A administrativa do centro de saúde do Olival, em Vila Nova de Gaia, recebeu, em julho, uma carta da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS/N) que refere estar "apta para exercício de funções". Não conseguiu cumprir os 30 dias de trabalho a que a lei obriga. Ficou com licença sem vencimento.

"Tenho casa para pagar e três filhos para dar de comer. Devo dinheiro a toda a gente. E não me estão a tirar a mim, estão a tirar aos meus filhos. É isso que me dói", diz ao CM, entre lágrimas.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!