Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
5

Integridade da Laurissilva é condição para que UNESCO possa admitir asfaltagem de estrada

Lusa 4 de Outubro de 2019 às 18:41

O presidente Comissão Nacional da UNESCO, Moraes Cabral, disse hoje que não haverá oposição à asfaltagem da estrada das Ginjas, na ilha da Madeira, desde que antes se "confira" a integridade da Floresta Laurissilva, classificada como património mundial.

"Não tenho nada contra a que a estrada [das Ginjas] seja alcatroada, desde que se confirme, antes, com a UNESCO, e que isso não afete o valor e a integridade do bem que é a Laurissilva. O que recomendaria vivamente era que qualquer ato ou impacto sobre o bem fosse aferido com a UNESCO e com o Centro de Património Musical", concretizou à Lusa o embaixador José Filipe Moraes Cabral.

A estrada das Ginjas, em São Vicente, na zona norte da ilha da Madeira, encontra-se numa área de reserva geológica e em plena Floresta Laurissilva, património mundial da humanidade classificado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)