Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
4

Isaltino Morais nega acusação de favorecimento

O presidente da Câmara de Oeiras, Isaltino Morais, negou este sábadp ser alvo de uma acusação de favorecimento em troca de benefícios, desmentindo assim a manchete do semanário ‘Sol’, que avança hoje que o autarca tem uma vivenda no Algarve que está apreendida por ordem do Ministério Público, no âmbito de um processo judicial relativo a corrupção passiva.
16 de Setembro de 2006 às 13:49
No jornal lê-se que uma vivenda do autarca em Altura, no Algarve, “está apreendida por ordem do Ministério Público”, no âmbito do processo de corrupção passiva, branqueamento de capitais e abuso de poder de que Isaltino Morais esteve acusado. A casa terá sido “construída graciosamente” por um construtor civil, “em troca do aumento da volumetria de um prédio em Oeiras”.
Isaltino Morais nega, dizendo que “não há qualquer acusação de favorecimento”, adiantando que este é “um assunto antigo, com cerca de um ano e meio, que resulta de uma providência cautelar que impede a venda da moradia enquanto este processo estiver a decorrer”.
“O Sol é um pasquim do qual serei passageiro frequente. Trata-se de um grupo de jornalistas que querem levar Marques Mendes a primeiro-ministro”, acusou Isaltino Morais.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)