Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
5

JÚDICE RESPONDE A SOUTO MOURA

O bastonário da Ordem dos Advogados, José Miguel Júdice, vai escrever a Souto Moura uma carta aberta e outra fechada, em resposta à missiva que lhe foi enviada na quarta-feira pelo procurador-geral da República (PGR), cujo conteúdo foi hoje revelado na comunicação social.
23 de Outubro de 2003 às 16:40
A propósito da que falava numa sessão sobre as pulseiras da carta que lhe foi enviada quarta-feira pelo PGR, Júdice disse não ter sido ele a divulgar o conteúdo da missiva. A este respeito, o bastonário afirmou que Souto Moura “inventou uma nova forma de carta”, depois das normais cartas abertas ou fechadas, agora existem “as cartas entreabertas”.
O bastonário, que falava à margem de uma sessão demonstrativa de pulseiras electrónicas e vigilância electrónica, criticou fortemente o facto de o conteúdo da correspondência trocada ter vindo a público.
Na resposta que pretende dar a Souto Moura, Júdice refere que a carta aberta será divulgada, pelo que o seu comentário aos últimos acontecimentos só será conhecido nessa altura.
José Miguel Júdice negou ainda ter pedido, ou exigido, a demissão do PGR, que defendeu como "uma pessoa com uma enorme qualidade moral e de uma enorme seriedade". O bastonário esclareceu que o que solicitou foi que "o titular da acção penal exerça a acção penal" no âmbito da polémica gerada em torno da violação do segredo de justiça no processo Casa Pia, com a divulgação de excertos de escutas telefónicas feitas a figuras públicas que não são suspeitas nas investigações.
Na quarta-feira, Souto Moura escreveu uma carta a José Miguel Júdice em resposta às declarações públicas do bastonário em que o mesmo afirmava que o PGR devia por termo à quebra do segredo de justiça ou “alguém deve por termo ao PGR".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)