Dez anos depois, começa o julgamento da derrocada na praia Maria Luísa

Familiares de cinco vítimas mortais pedem indemnização de 911 mil euros ao Estado.
Por Lusa|15.03.19
  • partilhe
  • 0
  • +

O Estado começa esta sexta-feira a ser julgado pela derrocada de um rochedo na praia Maria Luísa, em Albufeira, que há dez anos, em agosto, causou a morte de cinco pessoas que passavam férias no Algarve.

O Estado, único réu no processo, vai responder pelo pedido de indemnização civil de 911 mil euros apresentado pelos familiares das cinco pessoas que morreram após o desmoronamento de um leixão (rocha grande), na manhã de 21 de agosto de 2009, na praia Maria Luísa.

As famílias das vítimas consideram que existiu "omissão de deveres que competem ao Estado, através de diversos institutos, porque havia uma falésia que tinha de ser monitorizada para não constituir risco", de acordo com a Petição Inicial da ação.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!