Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

Lages: Autarca exige plano de mitigação imediato

Redução das Lajes vai colocar 25% da população da Praia da Vitória no desemprego.
Lusa 9 de Janeiro de 2015 às 18:03
Aeroporto e base das Lajes, nos Açores
Aeroporto e base das Lajes, nos Açores FOTO: José António Rodrigues

O presidente da Câmara da Praia da Vitória exigiu esta sexta-feira que seja posto em prática de imediato um plano de mitigação para o concelho devido à redução militar norte-americana na base das Lajes, admitindo avançar para medidas "radicais".

"Exigimos que a Comissão Bilateral Permanente, que se reúne no próximo mês de fevereiro, aprove um plano de mitigação para a Praia da Vitória [concelho onde fica situada a base das Lajes], a ser implementado de imediato", afirmou Roberto Monteiro (PS) em conferência de imprensa.

O autarca reivindicou "o desbloqueio imediato de todos os entraves ao aproveitamento e dinamização das infraestruturas portuária e aeronáutica existentes no concelho, acompanhadas por um pacote financeiro que permita a concretização das várias propostas apresentadas pelo município para a potenciação dos 'clusters' marítimo e aeronáutico da ilha Terceira".

O autarca da Praia da Vitória disse que quando a redução militar norte-americana na base das Lajes estiver concluída 25 por cento da população ficará no desemprego.


"Ambas as fases [o início da redução de militares em 2012 e a sua conclusão] resultam numa quebra do Produto Interno Bruto do concelho na ordem dos 30 por cento, no aumento do desemprego na ordem dos dois mil indivíduos, correspondente a 25 por cento da população ativa", afirmou Roberto Monteiro.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)