Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

Lançamento de cinzas pode ter sido ilegal

A cerimónia fúnebre do jornalista Carlos Castro realizada em Times Square, em Nova Iorque, pode ter sido ilegal. Apesar do amigo Cláudio Montez ter garantido que as autoridades permitiram que as cinzas fossem depositadas num respiradouro do metro, as mesmas dizem agora que não deram qualquer autorização formal.
18 de Janeiro de 2011 às 16:44
Cinzas de Carlos Castro foram depositadas num respiradouro do metro de Nova Iorque
Cinzas de Carlos Castro foram depositadas num respiradouro do metro de Nova Iorque FOTO: Duarte Roriz

As irmãs de Carlos Castro e Cláudio Montez depositaram no sábado passado as cinzas num respiradouro do metro de Nova Iorque, cumprindo o sonho do cronista social de permanecer para sempre na Broadway, local que visitava sempre que viajava para Nova Iorque. A cerimónia decorreu de forma apressada e perante o olhar curioso e surpreendido dos transeuntes.

A visibilidade que o homicídio de Carlos Castro teve nos meios noticiosos de Nova Iorque serve também para lançar a polémica. É que normalmente este tipo de cerimónia não é permitido e só terá acontecido devido à colaboração de um agente da polícia luso-americano, Michael de Almeida.

Segundo a SIC, as autoridades de Nova Iorque não deram qualquer permissão para que a cerimónia se realizasse naquele local. O porta-voz do presidente da Câmara de Nova Iorque, Stu Loeser, garantiu que não foi dada qualquer permissão oficial à família para realizar a cerimónia, o que só pode acontecer em casos especiais e por escrito. Já uma fonte que não identificada adiantou ao ‘New York Post’ revelou que foi dada uma autorização informal.

A polémica está instalada, uma vez que muitos suspeitam ter inalado as cinzas lançadas. Em comentários postados em sites, os nova-iorquinos insurgem-se contra a cerimónia e já há quem defenda ter-se tratado de um crime.

carlos castro renato seabra cinzas Morto Assassinado Castrado Modelo e New York
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)