Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Empresa sob suspeita por contágio de legionella

Resultados laboratoriais apontam relação entre bactérias encontradas em doentes e de uma empresa de adubos em Portugal.
Lusa 5 de Dezembro de 2014 às 12:00
Hospital de Vila Franca de Xira
Hospital de Vila Franca de Xira FOTO: João Relvas

Os primeiro casos de 'legionella' do maior surto em Portugal foram conhecidos a 7 de novembro, um mês depois contabilizam-se 10 mortos, dezenas de doentes ainda internados e uma empresa sob suspeita de ser a fonte da contaminação.

O surto, o terceiro com mais casos em todo o mundo, foi considerado extinto a 21 de novembro, no final da última reunião da 'taskforce' criada para acompanhar o assunto, com entidades da saúde, ambiente ou meteorologia, quando o ministro da Saúde realçou a resposta dos hospitais que 'trataram mais de 300 pneumonias'.

Com a divulgação de resultados laboratoriais a apontar para uma relação entre as bactérias recolhidas em doentes para análise e aquelas encontradas numa torre de refrigeração da empresa Adubos de Portugal, e com o caso a passar para a Procuradoria Geral da República, o segredo de justiça é o argumento de algumas entidades, como a Inspeção Geral da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território (IGAMAOT), para não se falar sobre o desenvolvimento do processo.

Portugal Adubos Procuradoria Geral da República
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)