Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
4

Leonor: Advogado quer ouvir Alípio Ribeiro

O advogado de Leonor Cipriano anunciou esta segunda-feira que vai pedir que o antigo director-nacional da PJ Alípio Ribeiro seja arrolado como testemunha no processo das alegadas agressões por inspectores da Judiciária, para que explique porque demitiu Gonçalo Amaral, que coordenou as investigações do caso Joana e Maddie.
27 de Outubro de 2008 às 20:22
Alípio Ribeiro
Alípio Ribeiro FOTO: D.R.

“Queremos que venha a tribunal e explique porque razão em concreto demitiu Gonçalo Amaral do cargo que ocupava”, afirmou o causídico Marcos Aragão Correia aos jornalistas à margem da primeira sessão do julgamento, que decorreu hoje no Tribunal de Faro.

Segundo o advogado, a audição de Alípio Ribeiro é “determinante” para avaliar a personalidade do antigo coordenador do Departamento de Investigação Criminal de Portimão.

Marcos Aragão Pinto revelou ainda que as autoridades britânicas conduziram uma investigação particular sobre Gonçalo Amaral, “em que foram detectados vários crimes”. “Foi referido ao Leandro que a própria esposa de Gonçalo Amaral, em 2007, apresentou queixa contra o marido na PJ porque este se embebedava e a agredia em casa”, referiu o causídico.

O advogado anunciou ainda que vai também arrolar como testemunha o antigo companheiro da mãe de Joana, Leandro Silva, que sabia uma semana antes que o coordenador da investigação ia ser afastado.

O requerimento não foi entregue hoje por falta de tempo e dada a hora a que terminou a sessão, por volta das 19h00, explicou Marcos Aragão Correia, adiantando que os pedidos serão feitos quarta-feira, quando é retomado o julgamento.

Por sua vez, a defesa de Gonçalo Amaral considerou que as declarações de Marcos Aragão Correia são “despropositadas” e que “estas acusações nada produzem de útil para este julgamento, porque não são estas questões que aqui estamos a discutir”.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)