Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

Liga dos bombeiros lamenta que INEM anuncie meios que já existem nas corporações

Plano de reforço traduz-se no acréscimo de 37 meios de emergência.
Lusa 5 de Dezembro de 2022 às 18:28
INEM
INEM FOTO: Direitos Reservados
A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) lamentou esta segunda-feira que o INEM tenha anunciado o reforço de meios de emergência para os próximos meses com ambulâncias das corporações de bombeiros que já eram mobilizadas para o socorro pré-hospitalar.

"As ambulâncias já existem nos bombeiros e mudam apenas de função, ou seja, de reserva para posto de emergência médica (PEM). A diferença está somente na modalidade de pagamento por esse serviço, com elevada incerteza para os bombeiros", refere a LBP, em comunicado.

Para a Liga, o INEM com este reforço acaba por poupar recursos à conta das associações de bombeiros.

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) anunciou no domingo um reforço do dispositivo de emergência médica nacional, para "acautelar e garantir uma resposta mais eficaz do Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM) a situações de acidente ou doença súbita".

Segundo o INEM, este reforço traduz-se no acréscimo de 37 meios de emergência médica e integra-se no Plano de Resposta Sazonal em Saúde - Inverno 2022/2023 do Ministério da Saúde.

"No quadro da preparação da Resposta Sazonal em Saúde, o INEM desenvolveu um plano de reforço do dispositivo de meios de emergência que se traduz no acréscimo de 37 meios, a operar inicialmente entre os dias 01 e 31 de dezembro", precisa aquele instituto.

O INEM indica que vai acompanhar "de forma permanente o número de ocorrências e acionamentos", podendo "identificar necessidades de reajustamento em função da procura e da resposta operacional efetiva e dimensionar adequadamente o reforço do dispositivo" para o período entre janeiro e abril de 2023.

Na nota divulgada no domingo, o INEM avança que, na região Norte do país, os concelhos de Braga, Santa Maria da Feira, Porto, Vila Nova de Gaia, Matosinhos e Vila do Conde foram reforçados com 13 ambulâncias de socorro operadas diretamente pelos corpos de Bombeiros e Cruz Vermelha Portuguesa, parceiros do INEM no âmbito do SIEM.

Na região Centro, o concelho de Viseu foi reforçado com uma ambulância de socorro operada pelos bombeiros voluntários de Viseu.

Na região sul, os distritos de Setúbal, Lisboa e Santarém contam com um acréscimo de 18 ambulâncias de socorro nos concelhos do Montijo, Barreiro, Palmela, Santiago do Cacém, Sesimbra, Loures, Oeiras, Sintra, Santarém e Benavente.

A região do Algarve tem ao dispor três ambulâncias de socorro adicionais para reforçar os concelhos de Lagos e Albufeira operadas pelos bombeiros voluntários e CVP.

INEM Liga dos Bombeiros Portugueses Saúde
Ver comentários
C-Studio